Marca aposta na madeira engenheirada como catalizadora das cidades do amanhã

Urbem, uma empresa AMATA, chega ao mercado da construção civil apostando na madeira engenheirada para erguer hoje as cidades do futuro. Baseada em matriz regenerativa florestal, a marca carrega em sua essência o desejo de fazer parte do aperfeiçoamento na maneira de construir rumo à sustentabilidade.

Através de novíssimas tecnologias, a madeira engenheirada contribui com edificações mais eficientes. “Trata-se de um material robusto, versátil e inovador que será produzido por nós em larga escala e que inaugura um promissor segmento de mercado”, explica Ana Bastos, CEO da AMATA.

Para a executiva, o lançamento da Urbem concretiza o desejo da AMATA de oferecer um sistema transformador, que traz benefícios não só ao canteiro de obras, mas também ao meio-ambiente e ao bem-estar das pessoas. “Com a madeira engenheirada os empreendimentos podem ser construídos rapidamente, com mais economia e menor impacto ambiental”, destaca Ana.

Tendência pelo mundo, onde seu consumo cresce a uma taxa de 20% ao ano, a madeira engenheirada é obtida partir da madeira plantada – matéria-prima ancestral, renovável, leve e resistente –, que passa por processo industrial de altíssima tecnologia, garantindo ao material resistência equivalente aos demais sistemas construtivos tradicionais. “É uma solução construtiva alicerçada em conhecimento e técnica, que impulsionará a regeneração das cidades”, avalia a arquiteta Ana Belizário, gerente de Projetos e Novos Negócios da AMATA.

Para desencadear este círculo virtuoso na construção civil no Brasil, a empresa aposta em competência e inovação. Indo além da funcionalidade do produto, propõe aos profissionais do setor, e também ao poder público e ao consumidor final, a seguinte pergunta: “Que cidade eu quero para o futuro?” A julgar pelas inúmeras vantagens técnicas, econômicas e de sustentabilidade, a resposta tem um nome: Urbem.

voltar [<]