URBEM 10/06/2021

Edifício biofílico do arquiteto Kengo Kuma começa a ser construído em Milão

A capacidade arquitetônica de criar novos significados para antigos espaços está sendo posta à prova em Milão, na Itália. É lá que o arquiteto japonês Kengo Kuma, mundialmente reconhecido pela valorização da madeira como elemento estrutural de seus projetos, trabalha em um edifício que pretende ser um ícone de bem-estar e qualidade de vida, sem perder a chance de se tornar um dos prédios mais sustentáveis da Europa.

Chamado de Welcome, feel at work (ou Bem-vindo, sinta-se no trabalho, em uma tradução livre), o edifício começou a ser construído em Parco Lambro, em uma zona industrial desativada do bairro milanês de Rizzoli, para ser o catalisador de uma ampla transformação espacial. Daqui a três anos, quando está prevista sua conclusão, ele ajudará a impulsionar a revitalização de todo o seu entorno, reunindo escritórios, auditórios, espaços de coworking, lojas e restaurantes. Comércios e serviços serão integrados a partir do uso de espaços abertos contínuos e da conexão com a praça pública situada na entrada do complexo.

O projeto de Kuma é uma aposta no design biofílico, termo bastante em voga para designar construções que dialogam e harmonizam tanto com o ambiente como com as pessoas. A palavra “biofílico” vem de “biofilia”, que significa “amor à vida”. Quando aplicado aos espaços físicos, esse conceito passa a designar a criação de locais capazes de melhorar a saúde dos frequentadores, a sensação de bem-estar e ainda resgatar a conexão entre humanos e natureza. O prédio será ainda neutro em emissões de carbono, utilizará fontes de energia renováveis, reaproveitará água, utilizando ainda sistemas de controle de consumo e ampla vegetação.

A madeira é um elemento chave para a biofilia, como aponta a própria trajetória de Kuma. Para falar sobre isso e outras vantagens desse material, o arquiteto foi um dos convidados do encontro online VIVAMADEIRA, realizado pela revista PROJETO em parceria com a Galeria da Arquitetura e promovido pela URBEM, uma empresa AMATA. Na ocasião, Kuma conversou com os arquitetos Marcio Kogan e Renata Furlanetto, ambos do studio mk27, referência nacional no uso da madeira em projetos arquitetônicos. Acompanhem a AMATA nas redes sociais para saber mais sobre como foi esse encontro histórico.

voltar [<]
Fechar [x]

amata