Estamos na Casa Vogue Experience, o evento que acontece de 22 a 27 de outubro aqui em São Paulo trouxe uma programação de palestras e workshops sobre o universo da casa, arquitetura, gastronomia, sustentabilidade entre outros temas. Tudo isso em uma casa incrível e decorada pela equipe da revista.

Ana Belizário, que é Gestora de Projetos aqui na AMATA esteve no palco do evento falando sobre tecnologias e soluções inovadoras e sustentáveis que a madeira engenheirada pode trazer para a arquitetura brasileira.

Também conversamos com a arquiteta Marina Portolano (@marinaportolano), que fez o projeto da ponte de acesso ao Casa Vogue Experience e colocou o CLT em destaque logo na entrada do espaço.

Amata: Qual o conceito usado para o projeto da ponte?

Marina Portolano: A chapa de CLT utilizada vence um vão de 5,5m quando há pessoas circulando em cima. Como a piscina da Casa Vogue Experience tem 5,3m de largura, pareceu uma boa oportunidade explorar essa propriedade do material.

A ponte foi desenvolvida com aproveitamento de 100% de uma chapa de CLT. Foram feitos apenas 2 cortes que resultaram nas 3 peças que a compõe: uma maior, utilizada no piso, e duas menores, nos guarda-corpos.

Ao atravessá-la, as pessoas têm uma experiência direta com o CLT, podendo encostar e conhecer sua materialidade.

A ponte, simbolicamente, faz o elo entre o conhecimento tradicional da utilização da madeira e a tecnologia atual imprimida sobre o material, que se lança como uma possibilidade de repensar o futuro que queremos para a construção civil.

Amata: Quais os benefícios de se trabalhar com madeira?

Marina Portolano: A madeira engenheirada é produto do beneficiamento de matéria prima renovável e é biodegradável. Sua utilização tem um menor impacto ambiental do que as técnicas atuais utilizadas convencionalmente na construção civil.

Além disso, projetar um edifício com madeira engenheirada é lidar com um sistema construtivo racional. Durante o projeto, é possível quantificar e dimensionar todas as peças de madeira que serão utilizadas, garantindo controle de orçamento. As peças são cortadas na fábrica de acordo com o projeto e chegam prontas na obra para a montagem, economizando tempo de obra e reduzindo a quantidade de resíduos no canteiro. O resultado é uma obra limpa, seca e rápida.

Atualmente, a tecnologia aplicada no material garante seu alto desempenho estrutural e possibilita seu uso na construção de prédios e grandes estruturas. É uma alternativa para a construção civil se desenvolver de maneira mais ecológica em toda a sua cadeia, respondendo às demandas ambientais e tecnológicas contemporâneas.

Acompanhe o nosso Instagram e veja mais sobre o evento. Você também pode conferir a programação completa e comprar seu ingresso para participar da 5ª edição do Casa Vogue Experience por aqui.

voltar [<]