Construção CivilURBEM 04/01/2022

Clarabóias e madeira potencializam luz natural e conforto na sede da Sky em Londres

Fachadas envidraçadas e um teto repleto de clarabóias combinadas à vasta presença de madeira nas estruturas e no design de interiores dão a tônica da nova sede da gigante de mídia Sky em Londres. O edifício, produzido em madeira engenheirada, aposta na luz natural que penetra em todos os ambientes como ferramenta para proporcionar bem-estar e produtividade aos cerca de 3500 funcionários que frequentam o local. Munidos de notebooks, eles têm liberdade de escolher de qual ponto irão trabalhar a cada dia, uma forma de incentivar a colaboração entre as equipes e a aumentar a produtividade.

Criar um espaço amplo capaz de acomodar essa prática sem abrir mão do conforto e da eficiência energética foi o principal desafio imposto para as empresas envolvidas. Lideradas pela Arup, multinacional de engenharia e design, o time contou ainda com os escritórios PLP Architecture, AL_A e HASSELL para criar um projeto de implantação super rápida por meio de sistemas de pré-fabricação e design simples, mas robusto, em uma planta que totaliza 160 x 100 metros.

No teto, 400 clarabóias instaladas, ligeiramente inclinadas para o norte, garantem a potência da luz natural. Sob as clarabóias, na parte interna do edifício, feixes de madeira lamelada colada compõem um imenso grid que ajuda a irradiar para os espaços internos uma iluminação mais difusa e confortável, ao mesmo tempo em que confere identidade ao design. A madeira atua como refletor da luz natural e multiplicador da sensação de bem-estar.

A equipe concebeu grandes vias internas que simulam a movimentação de ruas ao redor das quais tudo acontece. Ladeadas por cafés, salas e peças de mobiliário, essas áreas de passagem se integram aos demais pavimentos por meio de mezaninos, rampas e escadas em aço e madeira lamelada colada cruzada (CLT, sigla em inglês para Cross Laminated Timber). Essa variedade nas formas de circulação vertical favorece a interação entre funcionários criando agradáveis surpresas aos olhos conforme os trechos são percorridos.

As vias compõem um enorme “H” posicionado no centro da planta do edifício e que dialoga com mais dois átrios. Aberturas e corredores perpendiculares suspensos ampliam a visão que se tem tanto do térreo quanto de qualquer um dos três pavimentos.

Proporcionar aos funcionários uma sensação agradável e a utilização de materiais naturais, estiveram desde o início entre as exigências da Sky para sua nova sede, o que tornou a escolha da madeira engenheirada determinante para tudo o que seria concebido a seguir.

voltar [<]
Fechar [x]

amata