Nesta semana publicamos uma série de conteúdos, em um especial para 21 de Setembro, Dia da Árvore e mostrando como é possível cuidar da floresta mantendo seu equilíbrio e em harmonia com as comunidades que vivem na região. Vimos que o desmatamento pode ser revertido trazendo benefícios a saúde das pessoas e também para a economia.

Usar os recursos da floresta com responsabilidade é um dos nossos valores aqui na AMATA, que olha para a madeira de reflorestamento como um material renovável e que pode transformar a vida das pessoas não apenas como árvore plantada, mas também nas construções urbanas.

Muito se fala sobre construir com madeira, já publicamos outros textos aqui mostrando edifícios por todo o mundo que se beneficiaram do uso desse material. E se construir com madeira engenheirada é o futuro, qual a razão da tecnologia ainda não ter se popularizado aqui no Brasil? Levamos essa pergunta para o Maurizio, que é Engenheiro Civil aqui na Amata e ele nos contou que esse na verdade é um problema cultural, já que por aqui as pessoas preferem que a construção seja totalmente feita no local da obra.

Acontece que uma obra sendo feita no canteiro de obras, não é sinônimo de mais qualidade no resultado final. Elementos pré-fabricados como concreto modular, estruturas metálicas e a madeira não são tão populares por aqui quanto em outros países — mas aos poucos isso está mudando, principalmente quando o assunto é o uso de madeira.

Construir com madeira exige planejamento, afinal a construção vai começar longe do canteiro de obras. É na fábrica que o projeto ganha forma em grandes peças de madeira com qualidade industrial e sem desperdícios, depois esse material segue segue pronto para o canteiro de obra e nesse momento que se vê a diferença: o trabalho em loco deixa de ser de construção e passa a ser de montagem das peças que acabaram de chegar — garantindo mais produtividade e reduzindo os custos, já que o tempo de obra acaba sendo reduzido.

É extensa a lista de benefícios nesse tipo de construção com madeira:

● O material é renovável, pois bem de florestas reflorestadas.

● A obra é mais limpa, com menos gente e menos desperdícios.

● A madeira tem ótimos desempenhos térmicos e acústicos.

● Tem um bom acabamento mesmo sem revestimento.

● Por ser um material mais leve, reduz a carga das fundações.

● Por exigir um maior estudo antes do início da construção é possível ter uma previsibilidade da obra.

Além disso, Maurizio conta que nesse tipo de construção você armazena 1 tonelada de gás carbônico a cada ao substituir 1m³ de concreto pela mesma quantidade de madeira, fazendo uma obra com carbono positivo.

Não tem como negar que a madeira é o novo concreto e nessa mesma lógica e observando todos os benefícios dessas obras, podemos dizer até que essas construções depois de prontas não são apenas prédios, mas também árvores urbanas.

Para saber mais sobre a AMATA, acesse nosso site: www.amatabrasil.com.br. E fique ligado em nossas redes sociais:

Facebook: https://facebook.com/amatabrasil

Instagram: https://www.instagram.com/amatabrasil/

LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/amata-s.a./

voltar [<]