Para a AMATA, a floresta vai muito além da madeira. Por isso, a empresa prioriza a exploração florestal de uso múltiplo. E pretende, em breve, incluir produtos não madeireiros em seu portfólio.

Trata-se de produtos biológicos da flora, como plantas medicinais, frutos, sementes, castanhas, resinas, fibras e raízes utilizadas para produção de extratos, óleos e corantes.

O intuito é que essa produção seja feita por meio de parcerias locais.