Um futuro melhor construído em madeira

Com mais de 25 mil metros quadrados de área construída, a maior construção em madeira da América Latina fica no Tocantins.

Por AMATA AMATA 01/12/2017

Cercada pelos rios Araguaia e Javaés, a Ilha do Bananal em Tocantins, a 320 km de Palmas, é a maior ilha fluvial do mundo e sede para a escola rural da Fazenda Canuanã. Para as 800 crianças e jovens entre 7 e 18 anos que são atendidos pela fundação, a fazenda cumpre diferentes papéis: é lar, abrigo, local para descobertas e sala de aula. A Fundação Bradesco, que mantém a escola há mais de quatro décadas, propôs aos escritórios Rosenbaum e Aleph Zero o desafio de construir uma nova moradia para esses jovens.

O primeiro passo no processo de criação foi realizar uma imersão na Fazenda Canauã e no universo dos alunos. O local é realmente único, lá se encontram os biomas cerrado, pantanal e amazônia, apresentando condições climáticas que poderiam ser complicadores na hora de realizar uma obra desse tamanho. Foi a partir desse exercício que o time de arquitetos liderado por Marcelo Rosenbaum enxergou na madeira laminada colada de eucalipto a melhor opção para a construção das moradias.

O resultado é grandioso, com mais de 25 mil metros quadrados de área construída, estabelecendo-a como a maior construção em madeira da América Latina. Para sua realização, foram utilizados quase 1.000 m³ de Madeira Laminada Colada de eucalipto, proveniente de florestas plantadas. Os dormitórios estão organizados em dois pavilhões, agrupados em volta de três jardins. Uma ampla cobertura, que se assemelha à uma oca, unifica os quartos das duas alas, além de painéis de palha de buriti trançada, que sinalizam a entrada dos quartos. Os arquitetos que trabalharam no projeto ressaltaram o potencial arquitetônico, ecológico e econômico de utilizar a madeira laminada colada como material e que esta solução que poderia ser adotada em grande escala em todo o País.

Os resultados já começaram a surgir, com o reconhecimento do projeto como o grande ganhador do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzonobel 2017 e com o convite para que Marcelo Rosenbaum continue a trabalhar com a instituição. O arquiteto será responsável a dar forma para um novo refeitório, alojamento dos professores pelo plano diretor para as próximas três décadas de Canuanã.


Ficha Técnica

Moradias dos alunos da Fundação Bradesco/Canuanã

Local: Formoso do Araguaia, TO

Data do início do projeto: 2013

Data da conclusão da obra: 2016

Área construída: 25.000 m²

Arquitetura: Rosenbaum + Aleph Zero

Estrutura de madeira: Ita Construtora

Paisagismo: Raul Pereira Arquitetos Associados

Luminotécnica: Lux Projetos Luminotécnicos

Fundações: Meirelles Carvalho

Consultoria de conforto térmico: Ambiental Consultoria

Instalações Lutie

Lajes em concreto: Trima

Construtora: Inova TS

Gerenciadora: Metroll

Projeto de mobiliário: Rosenbaum e o Fetiche

Material de registro e comunicação do projeto: Fabiana Zanin

Fotos: Leonardo Finotti

Interiores: AnahoryAlmeida

Paisagismo: João Gomes da Silva

Engenharia: Afaconsult

Cliente: São Lourenço do Barrocal

Obat Lambung

  • Megami 03:08h 08/05/2018

    Very informative written post. The writer here has done a great job. I personally use them exclusively high-quality elements. I would love to see more of the same from you. Thank you for discussing this great post. the article is very useful for me .. thank you for sharing this article. hopefully this article can be useful for others as well I also have something useful for you too :

    Obat Lambung