O Inventário Florestal Contínuo

Atividade auxilia o correto manejo florestal de plantações

Por Rodolfo Mokarzel Rodolfo Mokarzel 24/09/2015

Em agosto, começamos a fazer o Inventário Florestal em todas as nossas florestas plantadas: Mato Grosso do Sul, Pará e Paraná. O inventário tem como objetivo determinar o volume de madeira que temos na área, essa informação é útil para guiar decisões futuras, tanto relacionadas à colheita quanto tratamentos silviculturais.

Foram contratadas empresas terceiras nas três unidades para a execução do Inventário Florestal, que é feito a partir da determinação de parcelas amostrais, seguindo a proporção de uma amostra a cada 10 hectares, que fornecerão uma ideia do conjunto da floresta. Em cada uma das amostras, mede-se o CAP (Circunferência a Altura do Peito) de todas as árvores e a altura de 20% delas.

Além do Inventário Florestal Contínuo, a AMATA também faz o inventário pré corte e o de qualidade. No próximo ano, as mesmas parcelas serão medidas novamente, desta forma, será possível acompanhar o desenvolvimento da floresta. A execução do Inventário Florestal Contínuo anualmente é imprescindível para a AMATA, uma vez que teremos conhecimento da disponibilidade volumétrica existente em nossas florestas plantadas. As informações provenientes da realização em conjunto do Inventário Contínuo e o de Qualidade nos permite avaliar aspectos silviculturais, que auxiliam a realização do manejo florestal apropriado. 

Compartilhe

Outras redes sociais