Além de manejos e plantios, a AMATA faz o beneficiamento da madeira, agregando valor aos seus produtos. Para isso, adquiriu em 2012 sua primeira serraria. A indústria está instalada no município de Itapuã do Oeste, em Rondônia, e consome a madeira colhida na área de manejo de baixo impacto na Floresta do Jamari, também em Rondônia.

Atualmente, 38 pessoas trabalham no local, cuja capacidade de processamento é de 20.000 m³ de tora por ano.

Na serraria, as toras são cortadas por meio de processos mecânicos. No final do procedimento tem-se a madeira serrada bruta, podendo ser aplainada e secada. Com isso, a empresa inclui em seu portfólio molduras, decks, peças beneficiadas para a construção civil e movelaria.

A atividade industrial aumenta a capacidade produtiva da empresa e proporciona uma relação ainda mais próxima com as comunidades do entorno, já que a AMATA contrata, treina e desenvolve localmente a mão de obra necessária para essa operação. 

Entenda o processo

Compartilhe

Outras redes sociais

Acesse também